Portugal, solidariedade, ajudar, imagens de portugal, turismo, monumentos de portugal, castelos de portugal, visitar portugal, natureza, noticias de Portugal   Portugal, solidariedade, ipss
concelho de alcoutim | distrito de faro | sul | algarve | portugal
 
 
ALBUFEIRA
ALCOUTIM
ALJEZUR
CASTRO MARIM
FARO
LAGOA
LAGOS
LOULÉ
MONCHIQUE
OLHÃO
PORTIMÃO
SÃO BRÁS DE ALPORTEL
SILVES
TAVIRA
VILA DO BISPO
VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
Concelho de Alcoutim
Dos concelhos do Algarve, Alcoutim, com os seus 576,57 quilómetros quadrados de área, é o que mais a nordeste se situa. Tendo a ribeira do Vascão a separá-lo dos concelhos de Mértola e Almodôvar a norte, faz fronteira a oeste com Loulé e a sul com Tavira e Castro Marim. Longe das multidões e da agitação dos centros turísticos do litoral algarvio, Alcoutim é um paraíso de tranquilidade entre a serra do Caldeirão e o rio Guadiana, fronteira natural com a vizinha Espanha. A vila de Alcoutim é a sede deste município com apenas 3 770 habitantes (2001) e que se subdivide em 5 freguesias – Alcoutim, Pereiro, Giões, Martinlongo e Vaqueiros. A região mantém bem vivo o seu artesanato, eminentemente ligado à vida rural, com peças que vão das tradicionais mantas de lã ou de trapos, à cestaria em cana e vime, olaria, bordados e rendas, toalhas de linho, arranjos florais em palha de milho, bonecas de juta, e tantas outras. A caça, a carne de porco e de borrego, e o peixe do rio constituem a base de uma rica e diversificada gastronomia, onde se destaca também uma apetitosa doçaria que reflecte, em grande parte, a abundância de mel, figos e amêndoas do Algarve. Por tudo isto, aliado à hospitalidade e simpatia das suas gentes, Alcoutim merece a sua visita. Boa estada!
A visitar:

Castelo de Alcoutim
Esta fortaleza foi construida no séc. XIV, no reinado de D. Dinis, arrasando quaisquer vestígios de épocas anteriores, nomeadamente do periodo compreendido entre a Idade do Ferro e o período romano republicano. Situado na vila de Alcoutim que foi reconquistada aos muçulmanos em 1240, durante o reinado de D. Sancho II. Mas foi D. Dinis que mandou repovoar a vila e lhe concedeu carta de foral em 9 de janeiro de 1304.
Esta praça militar, ocupada militarmente a partir da Baixa Idade Média, dependia da Ordem de S. Tiago.
Tornou-se num ponto estratégico na defesa da fronteira com Castela, sendo aqui celebrado em 31 de Março de 1371 o Tratado de Paz de Alcoutim, entre D. Fernando de Portugal e D. Henrique de Castela.
No séc. XVII, Alcoutim torna-se uma das fortalezas palco das Guerras da Restauração, mantendo-se como um dos baluartes na defesa da fronteira. Tendo ainda um papel activo nas lutas liberais do séc. XIX.
Durante as Guerras da Restauração, o castelo estava transformado em fortaleza, preparada para receber artilharia, com edifício destinado a paiol de pólvora e com o acrescento de patamar ou bico, voltado para San Lúcar de Guadiana, onde podiam instalar-se seis a sete canhões, de que resta apenas o cano de um, depositado no Núcleo Museológico do Castelo.
A partir de 1878, o recinto amuralhado funcionou, durante décadas, como açougue, palavra de origem árabe para designar mercado de carnes e não só.
O que hoje se pode visitar é resultado da reconstrução do tempo de D. Manuel I e do restauro na década de quarenta deste século.
Foi classificado Imóvel de Interesse Público em 1973, sendo alvo de um projecto de recuperação e valorização em 1992/3, levado a cabo pela Câmara Municipal de Alcoutim.

Horário
Horário de Verão (Abril a Setembro) 10.00 - 19.00
Horário de Inverno (Outubro a Março) 09.00 - 17.30

No interior do castelo poderá ver também o Núcleo de Arte Sacra e o Núcleo de Arqueologia.

Castelo Velho
O Castelo "Velho" de Alcoutim é uma estrutura defensiva do período islâmico, construído entre os séc. VIII/IX, localiza-se a 1 Km para norte da vila, no cerro de Santa Bárbara.
A tipologia deste castelo de planta rectangular, parece coincidir com uma fase do processo de islamização da Península Ibérica (séc. VIII/IX e X) e enquadra-se na construção de castelos do período omíada.
A primeira fase de construção corresponde ao período emiral (séc. VIII/IX), no século seguinte, período califal, verificaram-se algumas remodelações no urbanismo e construção de uma torre junto da porta principal. Na época dos reinos de taifa (séc. XI) o castelo velho é ainda habitado, mas será durante este século que se verificará o seu abandono.
O seu abandono estará relacionado provavelmente com as revoltas locais no Garbe, que deram origem no ínicio do século XII às segundas taifas.
Construído num local que, devido à sua implantação sobranceiro ao Guadiana, proporciona imagens de grande beleza natural. Esta implantação teria na sua origem uma preocupação estratégica de domínio neste importante curso de água e controlo do comércio mineiro, essencialmente o cobre proveniente dos afloramentos locais.
Terão tido igualmente um papel importante como centros polarizadores de carácter regional, dominando e protegendo os núcleos rurais do seu território.
O local está protegido por uma rede, só sendo possivel visitá-lo pelo exterior.
(...)
Sugira um video - Obrigado.
Seu nome:
seu e-mail
URL/video
 

 

  Televisão, Portuguesa, tv, web TV, regionais, regional, zona centro, norte, sul, tv regional, Noticias, televisão de internet, tv local, television, tv na web, webtv, tv, internet tv, tvs, televisões, vídeo, web tv, Filmes TV, Televisão de Internet, Televisões Web, Televisões de Internet, Portugal, Web TV, Online, Regiões, Televisão On-line, Tv’s, Portuguese web Television, Portugaise, web TV
tags: alcoutim, algarve, turismo, ferias, praia, praias, noite, visitar, monumentos, historicos, locais, visitas