Portugal, solidariedade, ajudar, imagens de portugal, turismo, monumentos de portugal, castelos de portugal, visitar portugal, natureza, noticias de Portugal   Portugal, solidariedade, ipss
concelho de vila do bispo | distrito de faro | sul | algarve | portugal
 
 
ALBUFEIRA
ALCOUTIM
ALJEZUR
CASTRO MARIM
FARO
LAGOA
LAGOS
LOULÉ
MONCHIQUE
OLHÃO
PORTIMÃO
SÃO BRÁS DE ALPORTEL
SILVES
TAVIRA
VILA DO BISPO
VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
Concelho de Vila do Bispo
O concelho de Vila do Bispo, devido à sua localização geográfica, é o único concelho do país que possui dois tipos de costa: a costa meridional e a costa ocidental.


A costa meridional, que se estende até ao Cabo de S. Vicente, oferece enseadas e baías com boas condições de abrigo. Fazem parte desta costa, as praias do Burgau, Cabanas Velhas, Boca do Rio, Salema, Figueira, Furnas, Zavial, Ingrina, Barranco, Martinhal, Mareta, Tonel e Beliche.

Telheiro, Ponta Ruiva, Castelejo, Cordoama, Barriga e Murração são as praias da costa ocidental, localizada a norte do Cabo de S. Vicente, sendo bastante recortada e composta por arribas.

 

Gastronomia
A gastronomia que caracteriza o concelho de Vila do Bispo, baseia-se no que o mar tem para oferecer, não fosse esta uma zona predominantemente piscatória.
A sua alimentação consiste essencialmente num leque variado de peixe fresco, confeccionado de variadíssimas formas, grelhado, assado, cozido ou frito, o marisco, que se come cozido e os bivalves que são abertos na chapa. Contudo, na época de caça que, normalmente tem início em Outubro e termina em Dezembro, é comum confeccionar-se pratos de javali, perdizes, codornizes, lebre ou coelho bravo.
Na doçaria utiliza-se o figo e a amêndoa com abundância, bem como a massa de pão com açúcar acrescido de outros ingredientes, como por exemplo os torresmos.

 

 

A Ponta e a Fortaleza de Sagres

Sagres herdou o nome do antigo Sacrum Promontorium, forma por que era conhecida a extremidade sudoeste do barlavento algarvio e em especial o Cabo de São Vicente nos tempos da Antiguidade. Houve a crença de que era aqui que os deuses se reuniam durante a noite, vindo gente de muito longe para, durante o dia, realizar vários rituais. Autores antigos referem este local como um dos ligados ao culto de Saturno e Hércules.
Tem sido difícil de determinar com precisão a data inicial da construção da fortaleza e das suas muralhas, indicando-se como data mais provável o ano de 1443, data em que D. Henrique, filho do Rei D. João I, recebeu da parte do seu sobrinho, D. Afonso V, a região de Sagres para nela edificar uma Vila, destinada a prestar apoio à navegação que cruzava estas águas.
A Fortificação, que recebeu grandes obras durante o Século XVI, foi fortemente danificada pelos ataques de Francis Drake, corsário Inglês, em 1587, bem como pelo Terramoto de 1 de Novembro de 1755.
Dispunha de 3 Baterias, onde se encontrava a sua artilharia: 1 voltada a Este, 1 voltada a Oeste e 1 na extremidade Sul, conhecida por “Bateria da Ponta”.
O seu aspecto estrutural e configuração é resultado da última campanha de obras, ocorrida em 1793, durante o reinado de D. Maria I.
Destaca-se, ainda, na parede Sul da muralha da fortaleza, foi colocada, em 1840, uma lápide em memória do Infante D. Henrique com inscrições em português e em latim.

No centro da praça foi descoberta uma figura geométrica desenhada no solo, a pedra tosca, semelhante à estrutura de uma rosa-dos-ventos, formada por 32 raios. Pelo facto de terem sido encontrados nesse local algumas moedas do reinado de D. Afonso V (sobrinho do Infante) supõe-se que este vestigio é contemporâneodo Infante D. Henrique.
Contudo, actualmente, os estudiosos inclinam-se mais para a hipótese de se tratar de um grande Relógio de Sol.

 

Igreja Matriz de Vila do Bispo

O templo actual foi, provavelmente, construído por finais do Século XVI, sendo o seu orago Nossa Senhora da Conceição.
A Igreja é de uma só nave e apresenta o interior forrado de azulejos e talha dourada, tendo ambos os elementos artísticos sido colocados em data correspondente ao 1.º Quartel do Século XVIII.
A Capela-mor é coberta por abóbada e é consagrada a Nossa Senhora da Conceição, tendo sido outrora dedicada a Santa Maria do Cabo. Possui duas tábuas dos finais do século XVI, representando os Apóstolos S. Pedro e S. Paulo.
Destacam-se, ainda, a Capela de Nossa Senhora do Carmo e o Altar que lhe é fronteiro, elementos que são compostos por talha dourada de uma qualidade soberba.
Merece, também, ser mencionado o Tecto, formado por Caixotões de Madeira, pintados com motivos espirituais e onde, ao centro, se encontrava o Brasão de Armas Nacional.
Numa Sala anexa à Igreja, está instalado um Museu, onde se encontram expostas diversas alfaias religiosas, paramentos e algumas peças arqueológicas.
Na sacristia, pode-se encontrar um Arcaz do séc. XVII.

Igreja Matriz Barão de S. Miguel

Destaca-se na povoação a sua Igreja Matriz, provavelmente edificada durante o Séc. XVI. Apresenta uma só nave e torre sineira, no entanto, o elemento mais notável é o seu Altar-Mor (Barroco), consagrado a São Miguel, Arcanjo.

Igreja Matriz de Budens

Situada no centro de Budens, a igreja, consagrada a São Sebastião, data do séc. XVI. Tem uma só nave. O interior não apresenta, actualmente, nada de notável, uma vez que todo o seu recheio de talha dourada se perdeu por acção do sismo de 1969.
Foi destruída pelo terramoto de 1755 e, por isso, reconstruída em 1762. No entanto, sofreu outras obras de restauro e remodelação em 1877 e 1926, respectivamente.
Possuí imagens antigas em madeira, de entre as quais: Nossa Senhora do Rosário, S. Pedro, Senhor Morto e S. Sebastião, padroeiro de Budens.


Igreja Matriz da Raposeira

Situado na povoação da Raposeira, este templo do séc. XVI, tem como orago Nossa Senhora da Encarnação. É composto por uma só nave, tem torre sineira terminada em pirâmide octogonal e Portal Manuelino decorado.
A Capela-mor é abobadada e o arco triunfal é tripartido em colunelos assentes em capitéis decorados de arenito vermelho. Uma porta a nascente, que dá acesso ao cemitério da povoação é, também, de estilo Manuelino.
No interior, destacam-se as duas Capelas laterais, que exibem uma boa talha dourada, do séc. XVIII.

Capela de Santo António (Budens)

A sua construção deverá remontar ao Séc. XVII.
O Altar desta Ermida é em Talha e nele se destaca a imagem do Padroeiro Santo António, em madeira, escultura do Séc. XVIII.

 

 

Sugira um video - Obrigado.
Seu nome:
seu e-mail
URL/video
 

 

  Televisão, Portuguesa, tv, web TV, regionais, regional, zona centro, norte, sul, tv regional, Noticias, televisão de internet, tv local, television, tv na web, webtv, tv, internet tv, tvs, televisões, vídeo, web tv, Filmes TV, Televisão de Internet, Televisões Web, Televisões de Internet, Portugal, Web TV, Online, Regiões, Televisão On-line, Tv’s, Portuguese web Television, Portugaise, web TV
tags: vila do bispo, algarve, turismo, ferias, praia, praias, noite, visitar, monumentos, historicos, locais, visitas