Portugal, solidariedade, ajudar, imagens de portugal, turismo, monumentos de portugal, castelos de portugal, visitar portugal, natureza, noticias de Portugal   Portugal, solidariedade, ipss
distrito de faro | sul | algarve | portugal
 
 
ALBUFEIRA
ALCOUTIM
ALJEZUR
CASTRO MARIM
FARO
LAGOA
LAGOS
LOULÉ
MONCHIQUE
OLHÃO
PORTIMÃO
SÃO BRÁS DE ALPORTEL
SILVES
TAVIRA
VILA DO BISPO
VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO

Faro

Faro é a capital do Algarve. Destino balnear de eleição, esta cidade cosmopolita estende-se por uma das maravilhas naturais da região – o Parque Natural da Ria Formosa, uma área com mais de 60 km, formada por lagoas, dunas e praias magníficas. Há muitas praias na zona de Faro, desde a Ilha de Faro com os seus bares, restaurantes e comodidades de luxo, à reclusão das dunas desabitadas da ilha da Barreta, que se estendem entre o mar e uma das lagoas do estuário.

As águas calmas das praias de Faro atraem tanto banhistas como entusiastas dos desportos aquáticos. Os esquis aquáticos, as velas de windsurf e as embarcações de recreio são uma presença frequente nas lagoas. Há passeios de barco panorâmicos nos canais que serpenteiam pelos sapais e pelas línguas de areia desta região única. Os sapais são território de acasalamento de aves migratórias, por isso poderá observar bandos de flamingos e muitas outras espécies. Durante os meses de Verão, os barcos também proporcionam acesso à tranquila praia da ilha da Barreta.

A cidade de Faro é um centro cosmopolita, com muito entretenimento, lojas e restaurantes, embora ainda mantenha o seu encanto original, como poderá comprovar através de um passeio pela cidade antiga. As ruelas estreitas albergam muitas lojas de artesanato local e será difícil resistir aos doces de amêndoa da região – os Dom Rodrigos – presentes em qualquer pastelaria da cidade. Os restaurantes de peixe tradicionais oferecem especialidades de marisco que, muitas vezes, está acabadinho de chegar do estuário. Também poderá provar cozinha internacional um pouco por toda a cidade, tendo o centro comercial Fórum Algarve uma praça de alimentação variada.

Faro foi desde sempre um importante centro de trocas comerciais devido à sua localização estratégica na foz do estuário. A sua relevância durante a ocupação romana e muçulmana foi ainda maior nas viagens marítimas portuguesas durante os séculos XV e XVI, tendo sido erguidos monumentos impressionantes como resultado da sua prosperidade. Contudo, a sua fortuna inverteu-se nos séculos seguintes, ao cair perante o ataque do exército inglês liderado pelo Conde de Essex, em 1536, e, mais tarde, quando a cidade sucumbiu perante os efeitos devastadores do terramoto de 1755. Apesar disso, Faro ostenta muitos monumentos graciosos que atestam a sua antiga glória e são dignos de uma visita.

Locais a Visitar
Monumentos religiosos

Sé Catedral
Situada na zona histórica de Vila-Adentro, a Sé de Faro foi erguida no local de uma igreja do século XIII e de uma antiga mesquita muçulmana. Foi saqueada durante o ataque inglês no século XVI e destruída pelo terramoto de 1755, tendo sido reconstruída em finais do século XVIII e apresentando, por isso, uma mistura de estilos arquitectónicos. A torre do primeiro piso e duas das suas capelas são tudo o que restou da igreja original. Do seu miradouro poderá observar os inúmeros ninhos de cegonhas nos telhados dos edifícios circundantes.

Igreja da Ordem Terceira de São Francisco
Originalmente construída como parte do Convento de São Francisco no século XVII, foram realizadas significativas alterações nos séculos XVIII e XIX. Os belos azulejos, as pinturas e os retábulos do transepto são dignos de relevo.

Ermida de Santo António do Alto
Construída junto a uma torre de vigia do século XIV, esta capela deverá remontar ao século XV. Foi alterada após a sua destruição parcial no terramoto de 1755 e o seu magnífico retábulo foi obra do famoso mestre entalhador algarvio Manuel Martins. Na capela encontra-se um museu dedicado a Santo António.

Igreja de São Pedro
Situada à beira-mar, esta capela medieval foi totalmente reconstruída no século XVI quando foi designada a principal igreja paroquial. Também parcialmente destruída pelo terramoto de 1755, foi posteriormente modificada, mas o seu transepto e as capelas exibem belos exemplos de altares de estilo barroco e rococó.

Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte do Carmo
A capela de São José desta igreja do século XVIII foi o primeiro exemplar de estilo rococó no Algarve. Nesta igreja destacam-se os retábulos dourados, o tecto com painéis pintados, as belas estátuas barrocas e a singular Capela dos Ossos – ladeada por um macabro conjunto de caveiras e ossos vindos de um cemitério.

Museus

Museu Municipal de Faro, instalado no Convento de Nossa Senhora da Assunção
Situado em Vila-Adentro, este convento do século XVI acolhe agora o Museu Municipal de Faro. Parcialmente destruído pelos ingleses em 1536, continua a ser um dos mais belos exemplos arquitectónicos dos inícios do Renascimento no Algarve. O museu contém descobertas arqueológicas romanas e medievais, bem como diversas colecções de arte.

Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão
Fundado em 1931, este pequeno museu é dedicado a todas as actividades relacionadas com o mar, que dominam o modo de vida no Algarve.

Museu Regional do Algarve
Fundado em 1963, este museu contém uma interessante colecção de artefactos e instrumentos tradicionais algarvios.

Ruínas romanas de Milreu
Estas impressionantes ruínas romanas perto de Estói formam parte de uma residência do século III e inclui a moradia principal, um templo e os banhos. Os coloridos mosaicos com motivos marinhos realçam a associação de Faro com o mar.

Tavira
Delimitada por longas praias separadas por um braço do estuário da Ria Formosa e por suaves colinas cobertas por pomares cheios de odores doces, Tavira é uma das cidades mais deliciosas do Algarve, com a sua arquitectura tão singular.

Possui uma encantadora mescla de belos edifícios, ruas calcetadas e praças que mantêm o ambiente de uma tradicional vila piscatória algarvia. O rio Gilão, que corre ao longo do centro da cidade, amplifica o seu charme. A cidade está repleta de elegantes edifícios que exibem os característicos telhados piramidais de Tavira e é atravessada por uma antiga ponte, alegadamente de origem romana, cuja melhor perspectiva se pode obter da Praça da República. Esta praça, rodeada pela Câmara Municipal e por outros edifícios esplêndidos, é prolongada por jardins que são um excelente local para passear a pé.

O vizinho Mercado da Ribeira, um edifício de ferro forjado datado do século XIX que acolheu outrora o antigo mercado central, é outra zona agradável para passear pelas lojas e tomar uma refeição ou bebida nos seus diversos restaurantes e bares – uma oportunidade perfeita para relaxar e provar as especialidades locais, como a feijoada de lingueirão, o arroz de polvo ou o atum com molho de cebolada e tomate.
Logo à saída de Tavira, prepare-se para ser surpreendido pela luminosidade das salinas que constituem uma tradição remota da zona e que produzem o mais refinado sal de mesa do país. Para além das salinas, poderá apreciar a beleza natural do estuário da Ria Formosa – uma vasta rede de canais, sapais e bancos de areia que abrigam inúmeras espécies de aves migratórias. Os barcos que partem de Tavira oferecem passeios panorâmicos por estas águas tranquilas.

Para além das águas do estuário estende-se um paraíso para os amantes do sol e mar. Duas faixas de areia, separadas por canais e acessíveis de barco, formam duas ilhas compostas por longas extensões de dunas. A ilha de Tavira – a praia mais próxima da cidade – está situada na zona oriental da ilha e oferece diversas comodidades, incluindo bares, restaurantes e desportos aquáticos. A bela e abrigada Praia do Barril fica para oeste e tem acesso através de um pitoresco comboio turístico que atravessa as margens lodosas e os sapais da Ria Formosa. Esta curta viagem panorâmica oferece uma oportunidade única para admirar a paisagem natural e observar as centenas de caranguejos que percorrem as margens do rio. As praias mais isoladas encontram-se a oeste da ilha de Tavira ou a leste da vizinha ilha de Cabanas.

Locais a visitar

Castelo de Tavira
As ruínas deste antigo forte mourisco foram reconstruídas após a conquista cristã do Algarve no século XIII. As suas torres oferecem belas vistas panorâmicas sobre a cidade de Tavira e da região envolvente, enquanto o encantador jardim interior, com os seus bancos abrigados por árvores, é um óptimo refúgio para o calor dos dias quentes.

Igreja de Santa Maria do Castelo
Alegadamente construída no local de uma antiga mesquita, esta igreja do século XIII foi parcialmente reconstruída após a devastação provocada pelo sismo de 1755, ostentando hoje vários estilos arquitectónicos. Dos seus elementos góticos destacam-se o pórtico e a janela ogival, mas possui também azulejos dos séculos XVII e XVIII e vários altares trabalhados. A igreja guarda as sepulturas de sete cavaleiros da Ordem de Santiago e diz-se que abriga também a sepultura do Grão-Mestre da Ordem, Dom Paio Peres Correia.

Igreja da Misericórdia
Esta igreja do século XVI é considerada o mais belo exemplo da arquitectura renascentista de todo o Algarve. Os seus retábulos dourados e os azulejos datados do século XVIII são especialmente notáveis.

Torre de Tavira
Situada junto ao castelo, a câmara obscura deste antigo depósito de água projecta uma vista de 360º de Tavira e dos seus espaços envolventes num amplo ecrã usando um espelho rotativo e lentes ampliadoras.

Lagos
Lagos é uma encantadora cidade algarvia que manteve as suas características tradicionais, ao mesmo tempo que se transformou num cosmopolita destino de férias que acolhe centenas de visitantes por ano.

Historicamente, o fascínio de Lagos esteve desde sempre associado à sua posição geográfica, no lado oposto à costa africana. O estuário de Bensafrim tem atraído colonizadores e invasores estrangeiros, tendo-se tornado um ponto fulcral para as viagens das descobertas na época de ouro dos Descobrimentos portugueses. O Infante D. Henrique trouxe a fama a esta região, fundando a sua escola de navegação na vizinha Sagres, tendo residido em Lagos e construído aí as suas famosas caravelas. Lagos desde logo se tornou um centro de actividade marítima, à medida que exploradores como Gil Eanes, o primeiro a dobrar o Cabo Bojador em 1434, partiu da cidade em busca de novas terras e fortuna. As caravelas que regressavam repletas de riqueza e escravos transformaram Lagos num entreposto comercial com África, o que aumentou a riqueza e prosperidade desta zona.

Hoje, o atractivo de Lagos reside na abundância e beleza das suas praias. Os visitantes podem escolher entre longas extensões de dunas de areia, como a Meia Praia, ou por praias mais pequenas e abrigadas, como a Praia da Boneca ou a Praia Dona Ana. Ambas as opções são apelativas: a dimensão da Meia Praia torna-a um local de eleição para a prática de desportos aquáticos, enquanto as falésias das praias mais pequenas oferecem grutas, piscinas escavadas nas rochas e encantadores lugares abrigados que fazem as delícias das famílias. A costa também é especialmente atractiva e pode ser explorada por mar, num dos passeios panorâmicos de barcos que partem regularmente da marina. Também é um local favorito para a prática de mergulho.

A cidade em si deve ser explorada a pé. Apesar da destruição causada pelo sismo de 1755, muitas das casas do centro histórico mantêm a tradicional pedra trabalhada, as pitorescas varandas de ferro forjado e os pátios interiores. Lojas, bares e restaurantes alinham as ruas calcetadas, tornando-as num local agradável para um passeio e para provar a gastronomia local. O carapau alimado, a feijoada de búzios, a caldeirada de lingueirão e as lulas são algumas das especialidades. A zona também tem uma animada vida nocturna.

A marina de Lagos oferece um ambiente mais contemporâneo. Ladeada por lojas, cafés e restaurantes, é um local excelente para tomar uma bebida e relaxar.

Os amantes do golfe podem optar entre os dois campos das redondezas, já que ambos oferecem vistas magníficas. O Palmarés Golf está situado a leste de Lagos, nas colinas sobranceiras à Meia Praia, e o Boavista Golf Resort está situado a oeste, na costa que conduz à Praia da Luz.

Locais a visitar

Arquitectura religiosa

Igreja de Santo António
A impressionante talha dourada desta igreja do século XVIII é uma das mais belas do país, tornando-a num fantástico exemplo do Barroco Português. O interior ornamentado contrasta com a simplicidade do exterior.

Igreja de São Sebastião
Originalmente uma capela do século XIV, foi transformada em igreja dedicada a São Sebastião em 1463. Contém uma grande estátua da Nossa Senhora da Glória datada do século XVIII vinda do Brasil e um crucifixo do século XVI, que terá sido usado na famosa batalha de Alcácer-Quibir. Do seu topo obtêm-se vistas fabulosas sobre Lagos e sobre o mar.

Locais históricos e museus

Muralhas
As muralhas de origem cartaginesa ou romana foram ampliadas pelos Árabes e posteriormente nos séculos XIV e XVI para acompanhar o crescimento da cidade. As muralhas oferecem belas vistas panorâmicas sobre as colinas e a baía de Lagos.

Castelo dos Governadores
Este castelo foi reconstruído no local de um antigo castelo árabe nos séculos XIV a XVI, tendo-se tornado a residência dos governadores do Algarve. Parcialmente destruído no sismo de 1755, contém um belo exemplar de uma janela manuelina, da qual o Rei D. Sebastião terá proferido as suas orações antes da sua viagem para África.

Mercado de Escravos
Os escravos trazidos de África em 1444 eram vendidos naquele que se julga ser o primeiro mercado de escravos da Europa. O piso térreo do edifício abriga hoje uma galeria de arte.

Museu Minicipal Dr. José Formosinho
Situado junto à Igreja de Santo António, este museu contém uma colecção única de arte sacra, vestígios arqueológicos e pinturas, além de secções dedicadas à história de Lagos, à etnografia algarvia e à mineralogia. O bilhete de entrada para o museu inclui acesso à igreja.

Portimão
Tradicionalmente um importante porto de pesca e comércio, Portimão transformou-se num dos destinos balneares mais famosos do Algarve e numa cidade moderna que oferece praias fabulosas, proximidade à beleza natural do estuário do Alvor e muita animação.

A atracção da zona reside na espantosa diversidade do seu interior e das suas praias. Os amantes do sol e mar podem optar entre praias mais extensas, como a famosa Praia da Rocha, ou qualquer outra mais pequena e abrigada como a Prainha, que se situa a oeste da cidade. Muitas das praias de Portimão são enquadradas por falésias douradas, com incríveis afloramentos rochosos que deliciam os mergulhadores. A Praia do Alvor, a praia mais a oeste da zona de Portimão, é totalmente diferente. Não existem falésias nem rochas e, no seu lugar, encontrará dunas de areia branca que separam o oceano das lagoas e pântanos do estuário do Alvor.

A área protegida em volta do estuário é um local que merece uma visita. Os seus sapais e canais são visitados por inúmeras espécies de aves migratórias e oferecem uma sensação de tranquilidade bem distinta da animação dos resorts ao longo da costa.

Portimão é uma cidade balnear com muito para ver e fazer. Os amantes da praia estarão próximos da Praia da Rocha, onde encontrarão muitas comodidades, como bares, cafés, restaurantes e lojas, além de muitos desportos aquáticos à escolha. Para quem aprecia a paisagem, o passeio marítimo à beira-mar é particularmente agradável para caminhar e ver os barcos ao largo. Pode aproveitar para provar as tradicionais sardinhas da região com pão caseiro num dos famosos restaurantes de peixe fresco. A zona é especialmente movimentada em Agosto, quando as multidões se juntam para celebrar o popular Festival da Sardinha. Os barcos que oferecem passeios pelo rio Arade também partem desta zona, dando aos visitantes uma oportunidade para admirar a paisagem do interior.

A animada vida nocturna de Portimão é bem distinta da tranquilidade e pacatez sentida noutros tempos. A marina é o símbolo máximo da modernidade da cidade e tornou-se um local de eleição no Verão, com uma ampla oferta de bares, restaurantes e discotecas com ambientes seleccionados. A Praia da Rocha é a zona mais animada para entretenimento nocturno – os seus inúmeros bares e clubes oferecem festas até de madrugada e o seu casino atrai visitantes de todos os pontos do país. No Verão, quando muitas discotecas acolhem DJs internacionais, a Praia da Rocha torna-se um dos locais de animação nocturna mais exclusivos do Algarve.

Os praticantes do golfe dispõem de vários campos nas redondezas, incluindo os campos dos Álamos, Morgado, Alto Golf, Penina e Silves Golf.

Locais a visitar

Arquitectura religiosa e cultural

Igreja de Nossa Senhora da Conceição
Construída no ponto mais elevado da cidade, esta é a igreja matriz de Portimão. Os únicos vestígios do edifício original do século XV são a porta gótica, a gárgula e os contrafortes. Entre os seus elementos de relevo destacam-se o retábulo em talha dourada no altar-mor, as pias baptismais manuelinas do século XVI, os azulejos do século XVII, uma estátua de S. Pedro do século XVI e os famosos crucifixos de marfim e madeira.

Colégio dos Jesuítas
Encomendado por um abastado nobre da zona e doado aos Jesuítas, este edifício do século XVII também sofreu os efeitos do sismo do século XVIII, tendo sido parcialmente reconstruído. A igreja integrada no corpo central do edifício é a maior do Algarve. O intrincado retábulo barroco no altar-mor e os altares laterais são particularmente belos.

Fortaleza de Santa Catarina
Esta fortaleza do século XVII foi construída para proteger a população local dos ataques dos piratas. Foi parcialmente reconstruída após o sismo de 1755 e contém uma capela dedicada a Santa Catarina. Situada na entrada da marina e sobranceira à praia e às falésias da Praia da Rocha, oferece vistas lindíssimas sobre o mar e o rio.

Museu Municipal Manuel Teixeira Gomes
Ocupando aquela que outrora foi uma fábrica de conservas de sardinha, o museu municipal deve o seu nome ao residente mais famoso de Portimão e antigo Presidente da República de Portugal – Manuel Teixeira Gomes. As exposições incluem uma recriação das actividades diárias da fábrica de conservas, artefactos do quotidiano tradicional da região, vestígios arqueológicos e uma secção dedicada à vida do antigo presidente.

Sagres
Sagres exibe algumas das mais impressionantes paisagens do Algarve. A força da natureza é tão forte na ponta mais a sudoeste de toda a Europa continental que os visitantes logo percebem porque os antigos colonos a apelidaram de “sagrada”, porque foi o ponto de partida dos exploradores portugueses no século XV rumo ao desconhecido e como conseguiu manter a sua fascinante beleza natural.

A história de Sagres foi definida pela sua localização geográfica e pelos magníficos promontórios de Sagres e do Cabo de S. Vicente. A ideia de que a terra termina aqui nestes promontórios com 50 metros de altura que se precipitam dramaticamente no mar foi uma fonte constante de mistério e atracção para os sucessivos colonizadores da região, conforme atestado pelos diversos vestígios da sua presença. A figura mais influente da história de Sagres foi o Infante D. Henrique, que aí se inspirou para embarcar nas suas viagens de descoberta, trazendo fama à região e levando à fundação da Vila do Infante. Sob o seu comando, a zona transformou-se num centro de actividade marítima, onde se reuniam cartógrafos, astrónomos e marinheiros, onde se construíam caravelas e onde se deu início à exploração da costa africana.

A paisagem selvagem e acidentada de Sagres e a força e atracção do mar continuam a encantar os visitantes. As bonitas falésias e as longas extensões de areia da costa a norte do Cabo de S. Vicente tornaram-na um local de eleição entre os surfistas, os praticantes de parapente e os amantes dos ambientes naturais selvagens e inóspitos. A costa sul oferece mais alternativas. As praias expostas, como a do Tonel, ajudaram a transformar Sagres na capital do surf no Algarve, enquanto as praias mais abrigadas, como a Mareta ou o Martinhal, são favoritas entre as famílias, pois continuam a manter o seu ambiente natural e imaculado. Estas são especialmente populares entre os mergulhadores, que desfrutam ao máximo das grutas submersas das falésias calcárias da Mareta ou das ilhotas ao largo do Martinhal. Viajando para leste ao longo da costa sul, encontrará longos areais alternados por pequenas grutas aninhadas entre falésias, sendo as de mais difícil acesso as que por vezes oferecem praias abençoadas e praticamente desertas.

Sagres é uma animada vila piscatória com um pitoresco porto na Ponta de Baleeira, que se torna muito animado ao final do dia, quando os pescadores regressam da faina. Vários barcos que oferecem actividades de pesca, passeios para observação de golfinhos ou passeios panorâmicos pela impressionante costa também partem deste local. A Praça da República, o centro da vila, é um ponto interessante no qual se pode observar a rotina do dia-a-dia enquanto se degustam as especialidades locais. O peixe é o ingrediente principal de muitos pratos e a variedade é fabulosa, desde percebes a chocos e moreia frita, servido de várias formas deliciosas. Os meses de Verão trazem muita animação aos bares de Sagres, à medida que os surfistas rumam às praias e participam no festival anual de surf que aí se realiza. A Praia da Mareta, a mais próxima de Sagres, encontra-se a curta distância a pé a sul da vila.

Enquanto os amantes da praia desfrutam do sol, os praticantes de golfe podem desfrutar das lindíssimas vistas sobre o mar ao mesmo tempo que testam as suas aptidões nas colinas ondulantes do campo do Parque da Floresta, situado na aldeia vizinha de Budens.

Locais a visitar

Locais históricos na Ponta de Sagres:

Fortaleza de Sagres
Classificada como Monumento Nacional, a fortaleza original do Infante D. Henrique, datada do século XV, foi destruída durante as incursões de Sir Francis Drake às costas sul de Espanha e Portugal durante o século XVI, tendo sido reconstruída durante os séculos XVI a XVIII.

Rosa dos Ventos
Atribuído ao Infante D. Henrique, este círculo com 43 metros de diâmetro e 32 raios feitos com pedras, foi descoberto em 1921. É conhecido como rosa-dos-ventos, embora alguns estudiosos acreditem que tenha sido um relógio solar.

Igreja de Nossa Senhora da Graça
Construída sobre as fundações da igreja original de Santa Maria, mandada construir pelo Infante D. Henrique, esta igreja do século XVI ostenta uma imagem de S. Vicente vinda do convento do Cabo de S. Vicente. Nela pode ver-se o sepulcro de um capitão espanhol do século XVI que ajudou a defender a fortaleza dos ataques de Sir Francis Drake em 1587 e o túmulo de dois comandantes da fortaleza durante o século XVII.

Locais históricos no Cabo de São Vicente:

Fortaleza
O Rei D. João III ordenou a construção desta fortaleza no século XVI para proteger o convento franciscano contíguo dos ataques dos piratas. A porta principal ostenta o brasão do rei. A torre foi destruída por Sir Francis Drake e reconstruída no século XVII.

Farol do Cabo São Vicente
Originalmente construído em 1846, o farol foi ampliado e modernizado desde então. É considerado um dos faróis mais potentes da Europa e vigia uma das rotas comerciais mais movimentadas do mundo.

Locais arqueológicos da região de Sagres:

Monumentos megalíticos
A paisagem em redor de Sagres é pródiga em vestígios do passado pré-histórico algarvio, confirmando a crença de que os promontórios de Sagres e do Cabo de S. Vicente eram antigos locais de devoção. Diversos menires e cromeleques datados dos séculos IV a III a.C. estão espalhados pela região, sendo os exemplares mais notáveis os que se encontram em Aspradantas, Milrei, Padrão e Monte dos Amantes.

Ruínas romanas
O nome de “Sagres” deriva do nome sagrado dado pelos Romanos a este promontório, Promontorium Sacrum, local onde o pôr-do-sol fazia as águas fervilhar. As ruínas mais importantes da região incluem uma residência, termas e tanques de salga de peixe na Boca do Rio, bem como vestígios de uma residência e de tanques de salga de peixe na Praia de Salema. A praia do Martinhal contém vestígios de um grande centro de cerâmica com três fornos usados para a produção de ânforas, e nas pequenas ilhas em frente ao Martinhal também se encontram ruínas de tanques de salga de peixe.

Aljezur
Aninhado nas colinas do noroeste do Algarve, Aljezur representa o Algarve intocado, uma zona de belas paisagens naturais onde os burros trabalham a terra, os chocalhos das vacas animam as planícies e onde algumas das melhores praias de Portugal esperam por si.

Situada no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina – uma área natural protegida que se estende na costa oeste do Algarve –, Aljezur é uma vila agrícola nas férteis planícies que delimitam o rio Aljezur. As ruínas do castelo mourisco do século X dominam o centro histórico da vila e oferecem vistas panorâmicas dos sobreirais, das florestas das redondezas, dos campos com flores silvestres e do mar, no horizonte. A zona histórica que se estende pela encosta oferece uma vista pitoresca – ruelas calcetadas, com casas caiadas e os típicos vãos coloridos em volta das janelas. A parte mais recente da vila foi construída no século XVIII para acolher a população após a destruição causada pelo sismo de 1755 e encontra-se na outra margem do rio.

Fora da vila, é difícil decidir quais os melhores locais a visitar: o interior ou a costa. Os percursos pela natureza, os passeios de bicicleta pela montanha e os passeios de burro ou a cavalo pelas colinas são uma oportunidade fantástica para admirar os javalis, raposas e os texugos no seu habitat natural, enquanto a costa de Aljezur com mais de 40 km de extensão é um tesouro repleto de vida marinha, inúmeras espécies de aves autóctones e migratórias, e belíssimas praias imaculadas e tranquilos vales fluviais.

A Costa Vicentina, nome pelo qual é conhecida a costa sudoeste, contém algumas das praias mais intocadas do país, muitas das quais com amplas extensões de dunas de areia flanqueadas por altas falésias e sem qualquer tipo de construção. A dimensão das vagas de ondas nas praias de Arrifana e Praia do Amado atrai os surfistas e praticantes de bodyboard, enquanto Odeceixe, Bordeira e Amoreira se situam na foz dos rios, tornando-as mais apelativas para as famílias, que podem optar por nadar no mar ou no rio. As lagoas naturais também fazem destas praias um local favorito para as crianças. Em Odeceixe, poderá alugar canoas para passeios panorâmicos rio acima, enquanto na Amoreira, a mudança da paisagem – das dunas para os alagadiços do estuário – oferece um mundo natural totalmente novo habitado por guarda-rios, lontras e garças-reais. A gruta da Praia das Adregas, a sul de Odeceixe, é uma praia para naturistas.

Numa zona igualmente dependente da terra e do mar, não é de surpreender que os frutos de ambos façam parte da sua gastronomia. Aljezur é o maior produtor de batata-doce de Portugal, por isso este legume está presente nas suas sopas, cozidos, pastelaria e tem até um festival em sua honra – o Festival da Batata-Doce, realizado no mês de Outubro. O mar traz outras delícias regionais: os percebes que abundam nas rochas batidas pela ondulação e que são colhidos pelos intrépidos pescadores locais. O peixe fresco grelhado e a ampla selecção de marisco, incluindo mexilhões, ouriços-do-mar e caranguejos compõem as deliciosas caldeiradas de marisco.

Locais a visitar

Locais históricos e arquitectura religiosa

Castelo de Aljezur
Este castelo mourisco datado do século X foi construído para guardar o antigo porto fluvial que servia outrora de acesso ao mar, e foi uma das últimas fortalezas mouriscas do Algarve a ser capturada durante a reconquista cristã no século XIII. Duas torres, as muralhas e uma cisterna ainda se mantêm na sua posição cimeira na colina, oferecendo fabulosas vistas panorâmicas dos espaços envolventes.

Igreja da Misericórdia
Situada no centro histórico, esta igreja original do século XVI foi reconstruída no século XVIII após o sismo de 1755. Ainda mantêm a sua porta renascentista.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Alva / Igreja Nova
Esta igreja do século XVIII foi construída por ordem do Bispo do Algarve para substituir a igreja paroquial original que foi destruída no sismo de 1755. No interior destaca-se a estátua de Nossa Senhora de Alva – padroeira de Aljezur –, por detrás do altar-mor, a pia baptismal manuelina do século XVI e duas estátuas do século XVII nas capelas laterais, originárias do Mosteiro de Nossa Senhora do Desterro, em Monchique.

Museus

Museu Municipal
Situado no edifício da antiga câmara municipal do século XIX, este museu expõe obras de arte, vestígios arqueológicos descobertos na região e uma secção etnográfica contendo exemplares de alfaias agrícolas e uma reconstituição do interior de uma casa tradicional de Aljezur.

Museu de Arte Sacra Monsenhor Manuel Francisco Pardal
Anexa à Igreja da Misericórdia, este museu tem o nome de um importante patrono de Aljezur e exibe uma excelente colecção de arte sacra.

Casa Museu Pintor José Cercas
Este museu contém diversas antiguidades e obras de arte pertencentes ao artista local José Cercas, doadas ao município após a sua morte.

Locais arqueológicos na região de Aljezur

Ribât de Arrifana
Situada no cimo das falésias da Ponta da Atalaia e com excelentes vistas panorâmicas sobre a costa, esta fortaleza mourisca do século XII é uma das maiores da Península Ibérica. Foi construída com fins defensivos e religiosos, e as escavações revelaram a existência de várias mesquitas, um minarete e um muro de orações na direcção de Meca.

Povoado Islâmico Sazonal de Pescadores
Os vestígios deste povoado piscatório mourisco do século XII podem ver-se na Ponta do Castelo, perto da Carrapateira. Foram descobertos diversos instrumentos de pesca, cerâmica e vestígios de peixes e animais.

Necrópole de Corte Cabreira
Crê-se que os sepulcros datados da Idade do Bronze junto à vila de Aljezur remontam a 1800 a.C. A maioria dos objectos encontrados no local está patente no Museu Municipal.

Monchique
Terra de colinas florestadas, pomares aromáticos e fontes naturais, a zona em redor da vila de Monchique convida-o a esquecer temporariamente a areia e as praias e a apreciar a beleza e tranquilidade do Algarve rural.

Situada na Serra de Monchique, que separa o Algarve da região fronteiriça do Alentejo, esta paisagem luxuriante de colinas ondulantes, florestas densas e rios puros é apelidada de “jardim do Algarve”. Esquecida durante muitos anos, já que a atenção se centrou no brilho dos resorts costeiros do Algarve, a paisagem arrebatadora e o ambiente tranquilo de Monchique mostram o seu encanto aos visitantes que hoje se aventuram pelo interior. A zona convida a fazer percursos pedonais, com trilhos que conduzem por sobreiros, castanheiros e pinheiros, por casebres pitorescos e pelos rochedos e vegetação dos picos mais altos. Uma caminhada até Fóia, o pico mais elevado do Algarve, com 902 metros, oferece vistas panorâmicas sobre as colinas vizinhas e a faixa costeira sul que se estende até Sagres.

O ritmo da vida quotidiana de Monchique é bem diferente da agitação dos resorts costeiros. Nas pequenas povoações aninhadas entre as colinas os artesãos mantêm vivas tradições seculares e os agricultores cuidam das suas hortas e laranjais enquanto o gado se alimenta nas pastagens. O fruto do seu labor reflecte-se na magnífica gastronomia da região, que continua a ser confeccionada através de métodos tradicionais. O chouriço e o presunto de porco preto, o mel produzido a partir das flores silvestres e o fantástico licor de medronho contribuem para a fama da gastronomia da região.

A vila de Monchique situa-se entre os picos de Fóia e Picota. É uma encantadora vila de ruas íngremes e calcetadas com casas caiadas, sendo o ponto de partida ideal para visitar as nascentes e descobrir as montanhas. A sua animada feira mensal é a ocasião perfeita para apreciar a gastronomia e o artesanato locais, composto sobretudo pelas características cadeiras de tesoura, peças de vime, cerâmica e roupas de malha. A Feira dos Enchidos Tradicionais em Março e a Feira do Presunto, geralmente realizada em Julho, são eventos anuais onde se podem ver e provar os melhores produtos de Monchique.

As pitorescas Caldas de Monchique, local das únicas nascentes termais do Algarve, situa-se cerca de 6 km a sul da vila, entre a exuberante vegetação das colinas vizinhas. As águas termais a 32°C têm vindo a atrair visitantes desde que os Romanos reconheceram as suas propriedades curativas e são hoje amplamente recomendadas pelos seus efeitos terapêuticos em doenças respiratórias, musculares e reumáticas. As Caldas são um refúgio atractivo, com elegantes casas do século XIX em volta da praça central e um belo parque florestal repleto de acácias, camélias e árvores centenárias. O som constante da água a correr pelos ribeiros, debaixo de pontes pedonais e nos fontanários, combinado com a luz reflectida na folhagem, cria um ambiente de paz e relaxamento que a levou a ser apelidada de “Sintra do Algarve”.

Locais a Visitar

Arquitectura religiosa em Monchique

Igreja Matriz de Monchique
Esta igreja dos séculos XV–XVI possui uma porta manuelina com colunas de pedra que se assemelham a corda torcida, um motivo que se repete nos capitéis da coluna no interior da igreja. Uma impressionante colecção de azulejos do século XVII adorna a abóbada e as paredes da Capela do Santíssimo, enquanto o invulgar altar da Capela de Nossa Senhora do Carmo terá vindo do antigo convento franciscano das redondezas.
O Núcleo de Arte Sacra de Monchique, situado na cave da igreja, expõe muitas obras de arte sacra.

Convento de Nossa Senhora do Desterro
Este belo convento franciscano foi construído no século XVII por ordem de Pêro da Silva, vice-rei da Índia que mais tarde aí foi sepultado. Ficou gravemente danificado durante o sismo de 1755 e após a abolição das ordens religiosas em 1834, os seus altares e estátuas foram levadas para outras igrejas de Monchique e Aljezur. A sua localização altaneira oferece vistas lindíssimas sobre a vila e as colinas vizinhas, enquanto a magnólia ancestral, alegadamente trazida da Índia pelo vice-rei, será a maior de toda a Europa.

Igreja de São Sebastião
Esta igreja foi construída em finais do século XVI, provavelmente na altura da visita do rei D. Sebastião, em 1573. As suas características mais notáveis são o altar Rococó em talha dourada e a imagem da Nossa Senhora do Desterro, que terá vindo do convento franciscano.

Natureza na zona de Monchique

Miradouro de Fóia
Erguendo-se a 902 metros acima do nível do mar, este é o pico mais elevado do Algarve. Nos dias mais limpos, é possível ver a linha costeira a sul, que se estende de Faro até ao Cabo de São Vicente, e a norte, que prossegue até à Serra da Arrábida, situada cerca de 40 km a sul de Lisboa.

Miradouro de Picota
Neste miradouro, situado a 774 metros acima do nível do mar, terá belas vistas sobre a costa sul.

Barranco dos Pisões
Situado no coração da floresta com um curso de água próximo, é um belo local para fazer uma caminhada e um piquenique à sombra do plátano centenário que aí cresceu. Nas redondezas, uma antiga azenha chamada “Moinho do Poucochinho” também merece uma visita.

Parque da Mina
Esta quinta do século XVIII, situada junto à entrada de Caldas de Monchique no Vale do Boi, oferece óptimas perspectivas sobre as antigas técnicas agrícolas desta zona rural. Outrora pertencente a uma abastada família da região, o interior da casa está decorado ao estilo da época, enquanto no exterior os visitantes podem ver uma reconstituição da destilaria tradicional do medronho, visitar uma mina antiga e ver centenas de animais de quinta, incluindo póneis, cabras anãs, porcos do Vietname, ovelhas e várias espécies de aves.

Silves
Estendendo-se harmoniosamente pela encosta sob o manto protector do seu castelo mouro, a pitoresca cidade de Silves desde sempre encantou os seus visitantes com as suas histórias de riquezas passadas e lendas exóticas de princesas árabes.

Embora seja uma importante zona agrícola e o maior produtor de laranjas do país, a Silves actual possui poucos vestígios do esplendor do seu passado. Capital de Al-Faghar (Reino do Algarve) durante a ocupação árabe da Península Ibérica, Silves ou Xelb, como era chamada pelos Árabes, ostentava belos edifícios, tesouros fabulosos e bazares exuberantes que lhe valeram o título de “Bagdade do Ocidente”.

Hoje, as muralhas do castelo são o único indício da magnificência de Silves. Os vestígios árabes consistem em silos subterrâneos, um tanque de água do século XIII, com 10 metros de altura, e um poço com 60 metros de profundidade. Os torreões de grés oferecem encantadoras vistas panorâmicas para os campos em redor e os jardins interiores são um óptimo local para passear a pé.

A reconquista cristã de Silves no século XIII foi celebrada com a construção de uma catedral no local de uma antiga mesquita. Acolheu outrora o túmulo do rei D. João II e conserva ainda grande parte dos elementos góticos.

Silves é especialmente animada durante a Feira Medieval, no Verão, quando a cidade reconstitui os tempos medievais e o centro histórico se enche de malabaristas, pessoas trajadas à época e bancas de rua onde se vende comida e artesanato regionais.

Lagoa
Situada 6,5 km para o interior na magnífica costa algarvia, conhecida em todo o mundo, a pequena cidade de Lagoa transmite um ambiente rural que contrasta com a atmosfera cosmopolita das estâncias balneares vizinhas.

Inserida numa zona tradicionalmente agrícola e de importante produção vinícola, Lagoa encontra-se numa pequena colina numa zona de planícies onde terá existido uma lagoa que deu o nome à cidade. O encantador centro histórico, com casas caiadas, ruas calcetadas e postes de iluminação adornados com flores, é dominado pela igreja paroquial dedicada a Nossa Senhora da Luz. Reconstruída em finais do século XVIII após o sismo de 1755, a igreja mantém ainda a sua porta original do século XVI, em estilo manuelino, e contém algumas peças religiosas dos séculos XVII e XVIII.

De destacar também o Convento de São José, datado do século XVIII, que actualmente funciona como centro cultural e de exposições. Originalmente fundado pelas Irmãs Carmelitas para acolher raparigas abandonadas, inclui uma porta rolante onde os bebés eram deixados pelas mães que desejavam manter o seu anonimato, uma pitoresca torre sineira construída sobre um arco que atravessa a rua, bem como um menir dos séculos V–IV a.C. exposto nos jardins.

A região vinícola demarcada de Lagoa é reconhecida pela qualidade dos seus vinhos, por isso uma visita à cidade é uma óptima oportunidade para provar e comprar os produtos regionais. A adega cooperativa organiza provas de vinhos e visitas guiadas às vinhas e, se a sua visita coincidir com a Feira Fatacil, que se realiza todos os anos no Verão, poderá conhecer os maiores produtores da região. A feira é dedicada ao artesanato, turismo, agricultura, comércio e indústria do Algarve, sendo uma excelente oportunidade para conhecer toda a região, adquirir bonitas peças de cerâmica e provar a deliciosa gastronomia local.

Fora da cidade, pouco no município de Lagoa se assemelha à beleza das suas praias e à orla costeira. As impressionantes falésias calcárias cor-de-mel, com formas esculpidas pela erosão, emolduram os extensos areais e as encantadoras grutas famosas pelos seus rochedos. Com uma ampla diversidade de actividades aquáticas, como mergulho, passeios de barco pelas grutas ou horas de diversão descobrindo as piscinas rochosas, esta lindíssima zona costeira ajudou ao desenvolvimento de estâncias como o Carvoeiro. Exemplos destas espectaculares falésias esculpidas podem ser encontradas em Algar Seco, enquanto uma visita à pitoresca capela de Nossa Senhora da Rocha, situada num promontório perto de Porches, oferece vistas panorâmicas sobre a zona costeira.

Carvoeiro
Aninhada entre alguns dos melhores exemplares de falésias calcárias desta zona costeira e banhada por águas azul-turquesa, não é de espantar que o Carvoeiro se tenha transformado num dos destinados mais procurados do Algarve.

Encantadoramente pitoresca, esta vila piscatória é um aglomerado de casas caiadas distribuídas pela encosta, convergindo numa praça central situada junto à praia. Os inúmeros bares e restaurantes da praça tornam-na um local agradável para relaxar e desfrutar de uma bebida enquanto contempla as vistas sobre a praia. Ao longo das falésias surgiram muitos hotéis e resorts elegantes que oferecem vistas esplêndidas sobre o mar. O Tivoli Carvoeiro Beach Resort Conference & Golf goza de uma localização privilegiada no cimo de uma falésia acima da Praia Vale Covo. Neste hotel exclusivo, os hóspedes podem usufruir do requinte de um refúgio tranquilo com vistas arrebatadoras e acesso rápido a todas as comodidades do Carvoeiro.

O Carvoeiro é um destino de eleição dos praticantes de golfe e existem vários campos nas redondezas. Os mais próximos são os campos de Gramacho e de Vale da Pinta, ambos com 18 buracos, e o campo Vale de Milho, com 9 buracos.

A praia do Carvoeiro manteve o seu encanto e beleza natural, oferecendo ainda assim todas as instalações modernas de um resort cosmopolita. Abrigada pelas falésias em cada um dos lados e ligeiramente encovada pelo mar, a extensa praia de areia tornou-se um local de eleição das famílias. Os barcos coloridos embelezam um dos extremos da praia, sendo usados pelos pescadores locais para a pesca ou para levar os visitantes em passeios panorâmicos por esta zona costeira.

As falésias calcárias douradas que compõem a costa do Carvoeiro e as suas praias contíguas são uma verdadeira preciosidade. Moldadas pela erosão do vento, chuva e água do mar, formam uma paisagem intrincada de grutas, arcos, fendas e afloramentos dignos de serem explorados. O exemplo mais famoso e impressionante de todo o Algarve é Algar Seco, situado a cerca de 550 metros a leste do Carvoeiro, onde os visitantes podem admirar uma rede de piscinas, grutas, arcos e orifícios rochosos que foram moldados de forma natural nas rochas.

A vida nocturna do Carvoeiro renasce durante os meses de Verão, quando os bares e pubs ficam abertos até de madrugada. Existem muitos restaurantes que oferecem pratos de cozinha internacional ou a gastronomia tipicamente portuguesa. Já que esta é uma importante região vinícola, porque não provar uma especialidade local de peixe acompanhada por um tinto suave e aromático de Lagoa?

Armação de Pêra
Originalmente uma pequena aldeia piscatória que recebeu o seu nome do equipamento de pesca (armação) usado na pesca do atum, Armação de Pêra é hoje uma famosa estância cosmopolita que atrai cada vez mais veraneantes às suas belas praias.

As águas tranquilas e a costa abrigada tornaram as praias desta zona muito populares entre as famílias. Os visitantes podem escolher entre as enseadas emolduradas por belas falésias, que se estendem no extremo ocidental da estância, ou os amplos areais que se prolongam até à Praia da Galé. Algumas das baías protegidas oferecem maior tranquilidade e também são acessíveis de barco, num dos muitos passeios que os pescadores locais proporcionam ao longo desta fascinante costa rochosa.

O Pestana Viking Beach & Spa Resort possui uma localização privilegiada numa das falésias sobranceiras a estas bonitas enseadas. Situado acima da praia de Nossa Senhora da Rocha, este luxuoso hotel oferece vistas incríveis sobra a costa, acesso rápido à praia e proximidade a Armação de Pêra, proporcionando ainda toda a privacidade aos hóspedes graças à sua invejável localização. O Pestana Levante Beach & Golf Hotel está também situado numa das mais belas falésias da zona e oferece vistas lindíssimas sobre o oceano.

Armação de Pêra é uma estância muito animada, com inúmeras lojas, restaurantes e bares, muitos deles situados ao longo da avenida marginal em frente à praia principal. Como muitos deles estão abertos até de madrugada, este é um local muito frequentado durante a noite. Existem excelentes restaurantes de peixe com um sabor mais regional no bairro dos pescadores, junto à Praia do Pescador.

Para uma combinação entre cultura e vistas panorâmicas sobre a linha costeira, poderá visitar a capela de Nossa Senhora da Rocha, situada no promontório a cerca de 3,6 km a oeste de Armação de Pêra.

Albufeira
Uma costa belíssima repleta de falésias acobreadas e uma incrível variedade de praias soalheiras converteram esta antiga e pacata aldeia de pescadores na Albufeira moderna – um paraíso de férias e um dos destinos favoritos do Algarve.

O encanto é compreensível: há praias para todos os gostos e são todas irresistíveis, desde longos areais a perder de vista a enseadas rochosas, quase intimistas. Verdadeiros cartões de visita repletos do azul do oceano, de areia dourada e de colinas avermelhadas. Mais de metade destas praias ostenta a prestigiada Bandeira Azul, e quase todas oferecem um grande leque de infra-estruturas e desportos aquáticos. Em redor deste paraíso natural existem resorts com inúmeras actividades de entretenimento e de lazer. A grande diversidade de bares, restaurantes e discotecas fazem com que a noite de Albufeira seja uma das mais famosas do Algarve. Numerosos campos de golfe, uma marina, parques temáticos para crianças e comércio para todos os gostos são atracções irresistíveis para os dias passados nesta cidade.

A cidade tem três grandes praias magníficas: a praia dos Pescadores, do Peneco (também conhecida por praia do Túnel) e do Inatel. Os coloridos barcos de pesca na praia dos Pescadores são lembranças vivas do passado piscatório, enquanto os pescadores actuais continuam a fornecer os restaurantes locais com peixe pescado diariamente. Os seus barcos também são usados para passeios pelos rochedos ao largo desta costa maravilhosa. Há um agradável passeio entre a praia do Peneco e a marina de Albufeira.

Com vistas fabulosas sobre a costa de Albufeira a partir do topo de falésias, acima das praias de Santa Eulália, de São Rafael e da Falésia, os luxuosos Grande Real Santa Eulália Resort & Hotel Spa, CS São Rafael Atlantic Hotel e Sheraton Algarve Hotel & Pine Cliffs Resort oferecem excelentes serviços e condições de acomodação. Mesmo por baixo destes resorts situam-se praias e recantos escondidos, quase privativos. O Porto Bay Falésia também goza de uma excelente localização no topo de uma falésia, enquanto o exclusivo CS São Rafael Suite Hotel, situado a curta distância da praia de São Rafael, impressiona pela sua elegância contemporânea e situação tranquila. Numa zona recatada de Albufeira, o Real Bellavista Hotel & Spa oferece um grande leque de serviços e um serviço de shuttle até à praia e ao centro da cidade. O novíssimo CS Salgados Mar Hotel, situado junto ao mar e com acesso directo às dunas da praia dos Salgados, é um retiro de luxo onde os hóspedes podem apreciar a beleza natural da zona protegida da lagoa dos Salgados e dos seus pântanos.

O centro histórico de Albufeira tem uma deliciosa atmosfera tradicional. Casas caiadas e ruas estreitas em calçada repletas de cafés e lojas vão ter a uma praça central pitoresca rodeada de bares e restaurantes, onde poderá provar alguma da gastronomia local com ênfase no peixe fresco. Se procura animação fora de horas, Albufeira tem muito para si. A avenida central é uma sucessão de bares tentadores, restaurantes e discotecas – o ponto de encontro da vida nocturna de Albufeira.

Assim que se sai da cidade, a paisagem transforma-se quase por completo. A costa fica para trás e o interior revela o seu esplendor numa miríade de colinas repletas de figueiras e laranjeiras, pontuadas aqui e ali por rústicas aldeias algarvias.

Loulé
Situada numa região de montes ondulantes que se estende entre as aldeias pitorescas da Serra do Caldeirão e o esplêndido litoral algarvio, Loulé é uma movimentada cidade comercial que contrasta com a descontraída atmosfera balnear das estâncias costeiras.

O litoral de Loulé é conhecido por “Triângulo Dourado”, uma zona que inclui os luxuosos resorts de Vale do Lobo, da Quinta do Lago e de Vilamoura, onde as praias douradas, hotéis elegantes, campos de golfe de renome, a marina, o casino e as infindáveis opções de lazer e entretenimento fazem deste um dos melhores destinos de férias da Europa.

Localizada a 12 km da costa, a cidade de Loulé soube manter o seu encanto de outros tempos ao mesmo tempo que se desenvolveu e transformou num eixo comercial da região. O centro histórico merece ser explorado, bem como as suas muralhas do século XIII que oferecem vistas sobre os telhados e as ruas calcetadas cheias de artesãos que deram a Loulé a reputação de capital do artesanato do Algarve. Objectos em cerâmica, ferro fundido e cobre, brinquedos de madeira, mantas coloridas e rendas são algumas das peças artesanais produzidas e que podem ser compradas no mercado de sábado. Se a sua visita coincidir com a feira anual de artesanato em Julho, terá o prazer de ver todo o tipo de artesanato, bancas repletas de produtos gastronómicos da região e muita música, enquanto desfruta do ambiente festivo que reina nas ruas da cidade.

Também no centro histórico, a Igreja Matriz de São Clemente, datada do século XIII, o Museu Municipal e o vizinho Jardim dos Amuados merecem uma visita antes de explorar os muitos restaurantes de cozinha regional. Combinando sabores do mar e da montanha, os suculentos pratos da região variam entre as sardinhas e os vários mariscos de Quarteira, além das especialidades de coelho e porco típicas das localidades rurais do interior.

Instalado num edifício de inícios do século XX de inspiração árabe, o impressionante Mercado de Loulé é um dos mais famosos marcos da cidade. As suas bancas coloridas repletas de fruta, legumes, peixe, queijo e doces regionais são uma excelente amostra dos produtos da região.

O ponto forte do calendário de Loulé é o Carnaval. Famosos em todo o país, os festejos do Carnaval incluem três dias de festa ininterrupta e desfiles de carros alegóricos pelas ruas num frenesim de brilho, lantejoulas e trajes exuberantes ao som do samba. Um evento mais solene atrai peregrinos e visitantes à cidade durante a Páscoa, quando se realiza a Festa da Mãe Soberana.

Vilamoura
No início, era uma costa com fabulosas praias e areais... depois veio Vilamoura.

Ao contrário de muitas estâncias do Algarve, que tiveram origem em aldeias piscatórias, a sofisticada Vilamoura foi construída propositadamente segundo os parâmetros dos veraneantes mais exigentes. O desenvolvimento sustentado e a arquitectura requintada inserida em belas paisagens levaram à criação deste resort de luxo. Aqui encontrará inúmeras opções de desportos, lazer e compras, e todas as comodidades imagináveis num dos destinos balneares mais procurados do Algarve.

Na linha da frente das inúmeras atracções de Vilamoura estão as esplêndidas praias e diversos campos de golfe. As praias de Bandeira Azul em ambos os lados da Marina oferecem uma ampla variedade de desportos aquáticos e serviços, sendo as suas baías abrigadas as favoritas entre as famílias. A famosa Marina de Vilamoura, uma das maiores da Europa, atrai iates luxuosos de todo o mundo e as lojas de marca, cafés, bares e restaurantes exalam um ambiente chique e cosmopolita. Alguns barcos que partem da Marina oferecem mais opções de desportos e actividades recreativas, como observação de golfinhos, esqui aquático, pesca desportiva, mergulho e parapente.

Sobranceiro à Marina e com uma grande praia privativa e um animado Beach Club, o Hotel Tivoli Marina Vilamoura possui uma localização central, gloriosas vistas sobre o mar e instalações de primeira classe que incluem um spa luxuoso, um putting green e diversões para as crianças. Também ao lado da Marina e muito próximo da praia, o Dom Pedro Marina oferece bonitas vistas sobre o mar e sobre a Marina, e os seus hóspedes poderão usufruir do bar e espreguiçadeiras privativos na praia. Bem perto da Marina, o Dom Pedro Golf Resort possui vistas fabulosas, um óptimo spa, programas de entretenimento infantil e um serviço de transporte gratuito a muitos dos campos de golfe da zona. Situados junto à praia e perto da Marina, os estúdios e apartamentos do Dom Pedro Portobelo proporcionam umas férias autónomas com acesso a todas as instalações dos hotéis do seu grupo.

Vilamoura é também um paraíso para os amantes do golfe. Além dos inúmeros campos de golfe de prestígio na zona – muitos deles campos de competição projectados por arquitectos de renome –, muitos dos seus fairways abrangem paisagens espectaculares de pinhais, lagos com aves migratórias e vistas sobre o mar do topo de falésias. Existem seis campos de golfe de renome nas proximidades de Vilamoura: Oceânico Pinhal, Oceânico Laguna, Oceânico Old Course, Vila Sol, Oceânico Victoria e Oceânico Millennium. Integrado no campo de golfe Oceânico Victoria, o Hotel Tivoli Victoria oferece acomodações e instalações de luxo com vistas arrebatadoras sobre o campo de golfe. O Pestana Vila Sol Golf and Resort Hotel encontra-se no premiado campo de golfe Vila Sol, um belo oásis de pinheiros, jardins cuidados e lagos. As acomodações exclusivas, que incluem várias suites com acesso directo ao jardim, complementam as instalações incríveis do hotel.

Para além do golfe, Vilamoura oferece uma ampla variedade de instalações desportivas. Uma escola de equitação, campos de ténis e squash, caminhos para bicicletas e caminhadas pelos sapais protegidos, bowling na relva e um clube de tiro complementam os desportos aquáticos disponíveis na Marina e nas praias.

E no final de um dia repleto de acção, desporto ou descontracção na praia, este resort cheio de estilo continua a impressionar os seus visitantes. Os bares, restaurantes e discotecas abundam, sendo a Marina o principal pólo de atracção. Os espectáculos nocturnos no elegante casino de Vilamoura e os muitos DJs internacionais que actuam nas discotecas locais também atraem visitantes de outras partes do Algarve.

Vilamoura
No início, era uma costa com fabulosas praias e areais... depois veio Vilamoura.

Ao contrário de muitas estâncias do Algarve, que tiveram origem em aldeias piscatórias, a sofisticada Vilamoura foi construída propositadamente segundo os parâmetros dos veraneantes mais exigentes. O desenvolvimento sustentado e a arquitectura requintada inserida em belas paisagens levaram à criação deste resort de luxo. Aqui encontrará inúmeras opções de desportos, lazer e compras, e todas as comodidades imagináveis num dos destinos balneares mais procurados do Algarve.

Na linha da frente das inúmeras atracções de Vilamoura estão as esplêndidas praias e diversos campos de golfe. As praias de Bandeira Azul em ambos os lados da Marina oferecem uma ampla variedade de desportos aquáticos e serviços, sendo as suas baías abrigadas as favoritas entre as famílias. A famosa Marina de Vilamoura, uma das maiores da Europa, atrai iates luxuosos de todo o mundo e as lojas de marca, cafés, bares e restaurantes exalam um ambiente chique e cosmopolita. Alguns barcos que partem da Marina oferecem mais opções de desportos e actividades recreativas, como observação de golfinhos, esqui aquático, pesca desportiva, mergulho e parapente.

Sobranceiro à Marina e com uma grande praia privativa e um animado Beach Club, o Hotel Tivoli Marina Vilamoura possui uma localização central, gloriosas vistas sobre o mar e instalações de primeira classe que incluem um spa luxuoso, um putting green e diversões para as crianças. Também ao lado da Marina e muito próximo da praia, o Dom Pedro Marina oferece bonitas vistas sobre o mar e sobre a Marina, e os seus hóspedes poderão usufruir do bar e espreguiçadeiras privativos na praia. Bem perto da Marina, o Dom Pedro Golf Resort possui vistas fabulosas, um óptimo spa, programas de entretenimento infantil e um serviço de transporte gratuito a muitos dos campos de golfe da zona. Situados junto à praia e perto da Marina, os estúdios e apartamentos do Dom Pedro Portobelo proporcionam umas férias autónomas com acesso a todas as instalações dos hotéis do seu grupo.

Vilamoura é também um paraíso para os amantes do golfe. Além dos inúmeros campos de golfe de prestígio na zona – muitos deles campos de competição projectados por arquitectos de renome –, muitos dos seus fairways abrangem paisagens espectaculares de pinhais, lagos com aves migratórias e vistas sobre o mar do topo de falésias. Existem seis campos de golfe de renome nas proximidades de Vilamoura: Oceânico Pinhal, Oceânico Laguna, Oceânico Old Course, Vila Sol, Oceânico Victoria e Oceânico Millennium. Integrado no campo de golfe Oceânico Victoria, o Hotel Tivoli Victoria oferece acomodações e instalações de luxo com vistas arrebatadoras sobre o campo de golfe. O Pestana Vila Sol Golf and Resort Hotel encontra-se no premiado campo de golfe Vila Sol, um belo oásis de pinheiros, jardins cuidados e lagos. As acomodações exclusivas, que incluem várias suites com acesso directo ao jardim, complementam as instalações incríveis do hotel.

Para além do golfe, Vilamoura oferece uma ampla variedade de instalações desportivas. Uma escola de equitação, campos de ténis e squash, caminhos para bicicletas e caminhadas pelos sapais protegidos, bowling na relva e um clube de tiro complementam os desportos aquáticos disponíveis na Marina e nas praias.

Olhão
A cidade de Olhão é uma óptima surpresa. Sendo o maior porto do Algarve e uma cidade piscatória cheia de animação, Olhão abriga também algumas das paisagens mais encantadoras da região e algumas das melhores praias da Europa.

A cidade em si é uma mescla de cenários e sons que evidenciam uma vida centrada no mar. A pesca foi desde sempre o principal meio de subsistência da população e a sua importância faz-se sentir a todos os níveis, desde o porto que se enche de actividade quando os barcos regressam da faina à incrível diversidade de peixe e marisco expostas nas bancas do mercado. Os pescadores de Olhão são figuras míticas e amplamente reconhecidos pela sua perícia – piscatória e culinária! A abundância de marisco na zona, aliada ao talento para os transformar em pratos absolutamente deliciosos, granjeou a Olhão a reputação de capital gastronómica do Algarve. Os restaurantes de peixe da cidade servem deliciosas especialidades locais, e em meados de Agosto realiza-se o Festival do Marisco, uma festa ao ar livre durante seis dias, com muita comida, bebida, música, dança e, claro... muito marisco.

A uma pequena distância de barco encontram-se os tesouros naturais de Olhão: a magnífica Reserva da Ria Formosa e as longas praias imaculadas das ilhas da Culatra e de Armona.

Olhão encontra-se no coração da Reserva Natural da Ria Formosa, uma rede intrincada de lagoas, canais, salinas e areais separados do Atlântico por um conjunto de ilhas que se estendem de Faro até à aldeia de Cacela Velha, perto de Tavira. Santuário de flora e de vida selvagem, os sapais férteis do estuário são o território de acasalamento de várias espécies de aves, peixes e crustáceos. Os barcos que partem do porto e da marina de Olhão oferecem passeios pela miríade de canais e salinas. Por outro lado, o Centro de Educação Ambiental de Marim organiza percursos que permitem conhecer a fauna e flora da região, bem como visitas ao centro de reprodução do cão de água português e explicações rigorosas sobre o processo de extracção do sal.

Tal é a beleza da Ria Formosa que nada prepara os visitantes para aquilo que se encontra para lá das ilhas da Culatra e de Armona. Quando se desembarca no molhe de Culatra, os passadiços seguem pelas zonas dos pescadores e levam os visitantes por dunas, lagoas e praias tão extensas que desaparecem no horizonte. Longe ficam as motas de água, as fileiras de guarda-sóis e os pregões dos vendedores de gelados. Aqui encontrará apenas extensas dunas desertas e o mar cintilante, agitado somente pelas gaivotas que aí descansam. A vizinha ilha de Armona é igualmente bela. Existe uma aldeia de pescadores que rodeia a praia na ponta ocidental e um parque de campismo com condições para a prática de desportos aquáticos. Porém, se caminhar para leste, na direcção da Fuseta, será surpreendido por uma praia aparentemente infindável onde poderá desfrutar de momentos de paz e tranquilidade inesquecíveis.

Castro Marim
Aninhada no sopé de uma pequena colina nas margens do rio Guadiana, a vila de Castro Marim apresenta um cenário tranquilo e bucólico de campos cultivados, prados, salinas cintilantes e sapais que contrastam com as modernas estâncias turísticas do litoral.

Esta serena paisagem insere-se na Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António – 2089 hectares de zonas húmidas protegidas no estuário do Guadiana que se estendem a sul de Castro Marim até à cidade de Vila Real de Santo António. Habitat natural de uma rica diversidade de fauna e flora, estes sapais também são um verdadeiro santuário de inúmeras espécies de aves aquáticas e migratórias, incluindo flamingos, alfaiates, pernalongas, garças e várias espécies de patos. Os amantes da natureza, os observadores de aves e os que gostam de passear de bicicleta e de caminhadas ficarão encantados com tudo o que há para explorar. Além de observarem as plantas e vida selvagem, poderão descobrir as técnicas seculares utilizadas nas salinas algarvias. O centro de visitantes no Cerro da Rocha fornece informações detalhadas sobre a área e percursos assinalados para explorar a zona.

Dominada pelo castelo e o forte no cimo da colina, a pacata vila de Castro Marim exibe poucos vestígios da sua importância histórica enquanto porto comercial e posição defensiva. Os vestígios arqueológicos sugerem que a sua localização estratégica sobranceira ao rio atraiu desde logo colonos, transformando-a numa das povoações mais antigas do Algarve. O controlo sobre o rio e a proximidade ao Reino de Castela aumentou a sua importância durante a ocupação árabe e a reconquista cristã, levando o Rei D. Dinis a proclamar a vila como sede da Ordem de Cristo – a ordem militar que substituiu os Templários no início do século XIV.

Hoje, a importância do passado é atestada apenas pela presença do castelo e do forte de São Sebastião, datado do século XVII. Considerado de origem moura, o castelo oferece vistas panorâmicas sobre as redondezas e a oportunidade de apreciar a variedade de paisagens do município: colinas de amendoeiras a norte, o cintilante rio Guadiana que separa Portugal da Espanha, fileiras de salinas brilhando ao sol e coloridas aves voando sobre os sapais, com o mar no horizonte.

A fim de reavivar o espírito do passado, Castro Marim realiza anualmente no mês de Agosto os Dias Medievais, no interior das muralhas do castelo. Durante quatro dias, a vila enche-se de vida com torneios medievais, cuspidores de fogo, tiro ao arco, trovadores e sumptuosos banquetes, sendo esta a altura ideal para provar a gastronomia de Castro Marim – uma deliciosa combinação de sabores da terra e do mar. A Feira de Artesanato em Julho reúne muitos artesãos na vila, que mantêm vivas tradições seculares de tecelagem, cestaria e rendas..(+)

 

Sugira um video - Obrigado.
Seu nome:
seu e-mail
URL/video
 

 

  Televisão, Portuguesa, tv, web TV, regionais, regional, zona centro, norte, sul, tv regional, Noticias, televisão de internet, tv local, television, tv na web, webtv, tv, internet tv, tvs, televisões, vídeo, web tv, Filmes TV, Televisão de Internet, Televisões Web, Televisões de Internet, Portugal, Web TV, Online, Regiões, Televisão On-line, Tv’s, Portuguese web Television, Portugaise, web TV